Instituições de ensino aderem sistema para dar seguimento aos programas de estágios

  • quarta-feira, setembro 09, 2020
  • By Nicole Regiane
  • 0 Comments


A digitalização dos termos de compromisso de estágio viabiliza o trâmite para contratação de estudantes. Com a pandemia e a exigência do distanciamento social, essa nova modalidade desburocratizou o processo e garantiu a continuidade de seleção de estudantes para oportunidades de estágio


A Super Estagios está incentivando as empresas a aderirem à assinatura digital para não prejudicar os estudantes nos programas de estágios. A empresa percebeu, que no começo da pandemia, apenas 15% dos termos de estágio eram assinados no formato digital. “A migração para o digital fez com que conseguíssemos que 65% aderissem à assinatura na plataforma de maneira digital. Teoricamente, esses 65% perderiam o estágio se não existisse a possibilidade desse novo formato”, defende a diretora Kelly Aguiar. Segundo a Diretora da Super Estágios, migração para o novo modelo se deu pelo receio das instituições de o estudante perder a vaga de estágio.


 A supervisora do Núcleo de Estágio do Centro Universitário IESB, Mariele Oliveira explica que há mais de um ano começaram a validar contratos por meio de assinatura digital. Para ela, a medida contribuiu de forma positiva. “O processo ficou mais ágil, o aluno não precisa mais se deslocar para colher as assinaturas. Essa ação aproximou o relacionamento do IESB com as agências de integração e com as empresas concedentes, além agilizar os prazos para validação dos documentos e diminuir o fluxo de atendimento presencial no Núcleo de Estágio”, explica.


Para Mariele, o novo processo calhou com o novo formato remoto de trabalho. “Se essa ação não fosse adotada, muitos alunos perderiam a oportunidade de realizar o estágio”. Somente no primeiro semestre de 2020, o Centro Universitário IESB teve 969 novos contratos de estágios assinados.


Já o Centro de Ensino Médio de Taguatinga Norte, aderiu à assinatura eletrônica há menos de um mês. O responsável pelo trâmite, Waldecyr Ribeiro explica que, anteriormente, o aluno apresentava o documento físico na secretaria e solicitava o carimbo e assinatura, para depois apresentar na empresa.  E que a migração para o novo formato não aconteceu apenas pela chegada da Covid -19. “Resolvemos aderir a assinatura eletrônica, não somente em virtude da pandemia, mas também pela facilidade que se dá ao andamento do processo para o aluno. Gostaríamos que todas as instituições adotassem esse método, pois facilita muito”, salienta.

 
Gostou do post? Nos conte nos comentários e compartilhe com os amigos. Nos acompanhe nas redes sociais:

Me chamo Nicole. Nasci em Brasília, mas moro no Canada. Acredito que cada lugar nos marca de alguma maneira. Criei esse blog para compartilhar as coisas que amo com vocês.

You Might Also Like

0 comentários