No Dia Nacional do Espiritismo (18/04), médium explica a importância do perdão e da caridade - Nica por aí

No Dia Nacional do Espiritismo (18/04), médium explica a importância do perdão e da caridade

  • sexta-feira, abril 16, 2021
  • By Nicole Regiane
  • 0 Comments

 

Doutrina ensina as pessoas a se ajudarem e a se conectarem ao verdadeiro sentido da vida

O Brasil comemora o Dia Nacional do Espiritismo neste domingo (18). A data foi criada pelo Senado em 2019 e escolhida para homenagear o dia em que Allan Kardec apresentou na França, em 1857, a obra “O Livro dos Espíritos”, considerada referência inicial da Doutrina Espírita. O Brasil é o país que abriga o maior número de fiéis do espiritismo no mundo, segundo o Conselho Espírita Internacional.

Referência para a Doutrina, o livro lançado por Kardec, o precursor do espiritismo moderno, contém uma série de recomendações de espíritos de elevada estatura moral para a conduta do Homem no mundo. As reencarnações são vistas pelos defensores da Doutrina como oportunidades para os seres humanos expiarem suas falhas cometidas em vidas passadas e aproveitarem a atual existência para evoluir no comportamento próprio e no auxílio ao próximo.

Propósitos

Por causa das manifestações de médiuns espíritas que se comunicam com pessoas falecidas, transmitindo mensagens para amigos e familiares, o espiritismo tem a imagem bastante associada a esse tipo de fenômeno. No entanto, a Doutrina se caracteriza por defender um forte desenvolvimento de questões éticas e morais no ser humano, além de pregar gestos de caridade incessante a pessoas em dificuldades.

“O espiritismo não é uma religião. Ele ensina as pessoas a se amarem, a se perdoarem, a crescerem juntas, a se respeitarem, como também amar a Deus. Trata-se de uma filosofia que norteia as relações humanas e também entre a Terra e o céu”, explica o escritor e médium Odil Campos.

Ao mesmo tempo, ele afirma que a data é importante para ajudar a estimular a espiritualidade, ainda mais em tempos de Covid-19. “Cultivar a espiritualidade é ter paz de espírito, paz na alma, ver o mundo e valorizar todas as coisas boas, fortalecer a esperança para dias melhores”, explica.

Sintonia

A pandemia do Coronavírus gerou uma enxurrada de informações diárias via redes sociais, muitas vezes desconexas da realidade e sem os cuidados na apuração das fontes e dos conteúdos. Além de não ajudar, isso traz danos ao ser humano.

“Vivemos num mundo hiper conectado e cheio de gente desconexa de si. O mundo parou e temos tido uma oportunidade ímpar de também pausar o piloto automático, tomar um ar fresco e repensar as prioridades da nossa vida”, esclarece Campos.

Para o autor, a verdadeira conexão transcende aparelhos. “Conectar com nossa espiritualidade seria ampliar nossa percepção para algo maior ou um entendimento do que permeia e move nossa existência, seja isso uma energia universal, o cosmos, a unidade, a criação”. Para isso, é preciso buscar hábitos diários para desenvolver o alcance ao Divino.

Vínculo

“Ao nos conectarmos diariamente com Deus, por meio de uma oração pessoal ou o Pai Nosso, passamos a ter uma leveza de alma, que nos permite ver os problemas ou dificuldades que vivenciamos, passíveis de solução e que de certo modo afasta nossos medos”, observa o médium.

Na vida diária, a prática do espiritismo ajuda o ser humano a fortalecer a saúde física, mental e social, uma vez que o perdão e a caridade com o próximo ampliam laços de fraternidade com demais.

Para ampliar os conhecimentos

Para quem deseja adquirir novos aprendizados sobre a Doutrina e o espiritismo de maneira lúdica, a trilogia Alma e Espírito do médium Odil Campos (Editor Flor de Lis) aborda diferentes informações.

No primeiro livro “Um Resgate Histórico”, ao abordar questões relevantes da existência humana, a obra oportuniza uma nova compreensão do sentido da vida. No enredo, um conhecimento permite ao homem modificar valores pessoais e se redescobrir, buscando no seu íntimo a essência da qual faz parte.

O segundo volume “O Espírito e sua pluralidade das existências e temporalidade” aborda o caminhar do espírito na linha da vida, cujo objetivo é conduzi-lo à evolução. Já o título “Cristo Jesus – Religiosidade Cósmica” inicia pelas profecias do Velho Testamento e traz um apanhado histórico sobre a preparação do homem para a vinda do Messias. Ao mesmo tempo, revela quem era Cristo Jesus e quem era o homem Jesus.

Já no romance “A saga de um espírito”, o personagem Rodrigo desperta da morte no plano espiritual, é recebido por um psicólogo que o ajuda a recobrar sua consciência, montar o quebra-cabeça de sua vida antes, durante e após a última encarnação.

Ao descobrir as razões fundamentais de sua última existência na Terra, depara-se com a verdade sobre si mesmo e com a necessidade de corrigir seu passado.

 

Gostou do post? Nos conte nos comentários e compartilhe com os amigos. Nos acompanhe nas redes sociais:

Nasci em Brasília, mas morei 6 anos em Ottawa no Canadá. Já tive o prazer de conhecer mais de 90 lugares e 13 países. E foi essa minha paixão por culturas novas que me levaram a começar a compartilhar as minhas aventuras na internet.

You Might Also Like

0 comentários