Startup cria "manual anti-stress" para viajantes - Nica por aí

Startup cria "manual anti-stress" para viajantes

  • segunda-feira, dezembro 30, 2019
  • By Nicole Regiane
  • 0 Comments


Foto (Divulgação)

Primeira lawtech voltada a ajudar os viajantes com as companhias aéreas aponta quais devem ser os cuidados em uma das épocas do ano de maior fluxo nos aeroportos no país

O mês de dezembro é caracterizado por ser o mês das festas de fim de ano e os períodos mais próximos ao Natal e Reveillon como os de maiores fluxos nos aeroportos. Por si só trata-se de uma época atípica, seja relacionado a serviços que atendem a uma demanda muito maior do que em boa parte do ano ou mesmo aos viajantes, por lidarem com tantas questões anteriores ao sonhado descanso.

A Liberfly - maior e primeira startup da América Latina focada na mediação de conflitos entre passageiros com as companhias aéreas lida todos os dias com diversos casos dessa natureza.


Segundo o cofundador da empresa Gabriel Zanette "Uma boa parte dos transtornos têm condições de serem amenizados ou até mesmo evitados se o viajante estiver atento a alguns detalhes e assim não ser pego de surpresa", comenta.

Pensando em ajudar as pessoas que viajarão nas próximas semanas a startup cita o passo a passo que todos devem se ater antes da sua viagem de avião. "Nossa ideia é alertar os viajantes de situações que, se bem avaliadas, podem evitar uma série de dores de cabeça. Se algo fora do programado acontecer e causar dano ao passageiro, é importante reforçar que há mecanismos para o ressarcimento", afirma Zanette.

1. Verificar a previsão do tempo antes do voo

Os voos podem ser cancelados por motivo de mau tempo como chuva e neve, o que impedem a operação dos voos nos aeroportos. De qualquer maneira, vale checar se o motivo do cancelamento ou atraso do voo é esse mesmo. Se chegar ao balcão e tiver a informação de que houve atraso por problemas climáticos, o viajante deve verificar se outros voos estão decolando. Outra dica é tirar fotos do painel de avisos de voos para criar provas em caso de problemas.

2. Antecipar o check-in online

Para evitar filas no balcão, é aconselhável realizar o check-in online através do site ou aplicativo da companhia aérea. Em alguns casos, é possível até conseguir assentos em melhores posições do avião.


3. Chegar com antecedência ao aeroporto

A ANAC recomenda que o passageiro chegue com antecedência mínima de uma hora em voos domésticos e de duas horas para voos internacionais. O passageiro também deve se atentar aos horários determinados pelas companhias aéreas para check-in, fechamento do despacho de bagagem, embarque na aeronave etc.


4. Tire fotos de sua bagagem

Infelizmente extravios de bagagem acontecem com maior frequência. Por isso é importante tirar fotos de sua bagagem antes de ser despachada assim como da etiqueta de identificação colocada nela no momento do check-in.

A startup alerta inclusive que sejam tiradas fotos também dos objetos de valor que estejam dentro da mala, assim como também uma foto de sua bagagem de mão .Dessa forma, caso haja necessidade de reclamação o processo é muito mais facilitado pois se comprova de forma mais célere que a reclamação se refere àquele voo em específico.


5. Se for perder o voo de ida avisar a companhia


Passagens aéreas promocionais não são reembolsáveis na maioria das vezes, então muitos viajantes acabam fazendo compras por impulso e depois não podem viajar por algum motivo, o que gera o chamado "no-show". Caso o viajante esteja prestes a perder o primeiro voo de ida, é importante avisar a companhia. Se isso acontecer a companhia é obrigada a garantir o voo da volta.
  
 


 
Gostou do post? Nos conte nos comentários e compartilhe com os amigos.

Nos acompanhe nas redes sociais:

Me chamo Nicole. Nasci em Brasília, mas morei 6 anos em Ottawa no Canadá. Já tive o prazer de conhecer mais de 90 lugares e 13 países. E foi essa minha paixão por culturas novas que me levaram a começar a compartilhar as minhas aventuras na internet.

You Might Also Like

0 comentários