Hostel da Vila, em Ilhabela, lança novas hospedagens - Nica por aí

Hostel da Vila, em Ilhabela, lança novas hospedagens

  • terça-feira, novembro 10, 2020
  • By Carla Sabrina
  • 0 Comments

Hostel da Vila, em Ilhabela, lança mais duas opções de hospedagens

Além dos novos quartos, durante os meses em que não pôde receber hóspedes, o empreendimento passou por uma reforma completa para se preparar para o verão

Já não é de hoje que o Hostel da Vila, na paradisíaca Ilhabela, no litoral norte de São Paulo, atrai os olhares dos viajantes que não abrem mão de uma experiência diferente na hora de se hospedar. Desde a inauguração, há 5 anos, todos os anos eles criam algo novo e que foge completamente da antiga visão que muitos ainda têm dos hostels.

“Não nos convencemos com o normal. Estamos sempre pensando em como oferecer uma experiência nova e inesquecível aos nossos hóspedes”, ressalta Felipe Gamba, um dos sócios do hostel.

Nesse ano, mesmo com a crise enfrentada pelo mercado de turismo por conta da pandemia, eles aproveitaram os seis meses fechados para criar, na unidade do Centro Histórico, duas novas opções de quartos que proporcionam uma experiência “fora da caixa”, como gostam de ressaltar.

DOMOS - Sob a luz das estrelas e com uma vista única

Em meio a tanto verde, nos quase 9.000 m2 de terreno em que o hostel está instalado, três estruturas esféricas chamam atenção dos desavisados. Os Domos são equipados com cama de casal, ar condicionado, banheiro privativo e uma varanda com uma vista do Canal de São Sebastião de tirar o fôlego.

Os domos geodésicos, também chamados de cúpulas ou abóbadas, podem ser definidos como estruturas compostas por uma rede de polígonos, geralmente triângulos, que formam uma esfera, ou parte dela. Um estilo de construção resistente, limpa e que respeita o meio ambiente.

As estruturas, feitas de alumínio e cobertas por lona, têm uma transparência na parte de cima que permite que os hóspedes possam dormir com todo o conforto e ainda apreciar o estrelado céu da ilha.

TIPIS - Uma cabana para chamar de sua

Também conhecidos como Teepee´s esse estilo de cabana está no imaginário de muitos que já assistiram aqueles filmes que retratam os povos nativos da América do Norte. No Hostel da Vila as cabanas ganharam uma charmosa releitura. Eles mantiveram a tradicional estrutura de madeira mas, ao invés do couro de animais usado nas construções originais, a cobertura foi feita com piaçava, que imprimiu um estilo aconchegante aos novos quartos.

Ideal para casais que querem uma experiência diferente, mas ao mesmo tempo com um preço acessível, os seis Tipis contam com cama de casal, ventilador, tela mosqueteiro e um banheiro privativo externo.

“Sem falsa modéstia, essa é nossa melhor versão”
A frase é de Felipe Gamba, turismólogo com 67 diferentes países no passaporte, responsável por buscar no seu baú de experiências a inspiração para a criação das diferentes experiências, que fazem do hostel uma referência quando se fala em turismo de experiência na hostelaria do Brasil.

“Depois que tenho as ideias acabo lembrando que já vi algo parecido em algum lugar que passei pelo mundo. Fiquei em todo tipo de hostel em diferentes países, então é impossível criar coisa nova sem ter algo que já conheci como referência”, revela o empresário.

Além das novas experiências, a equipe do hostel se dedicou a fazer aqueles ajustes e manutenções que ficam mais difícil quando a casa está cheia de hóspedes. “Demos uma geral no hostel todo, nossa intenção é que nossos hóspedes fiéis sintam que estão entrando em um hostel novo em folha. Sem falsa modéstia, essa é nossa melhor versão”, crava Gamba.

EXPERIÊNCIAS QUE VÃO MUITO ALÉM DO BELICHE

Ficar em um hostel é compartilhar. Mas não é apenas o compartilhamento de espaços, como quartos e cozinhas, que dá o tom desse tipo de experiência. Os ambientes são pensados para que pessoas que nunca se viram, e muitas vezes nem falam o mesmo idioma, compartilhem experiências, histórias e culturas.

Apesar de ter várias opções de quartos compartilhados, para quem não abre mão dessa experiência e quer fazer uma viagem a um custo mais baixo, é com as opções de quartos privativos, que fogem do convencional, que eles se destacaram no mercado de hostels do país.

Entre as opções de quartos diferenciados está a Kombi Hippie, um veículo de 1973 totalmente adaptado para abrigar até duas pessoas; três casas na árvore que fazem todos voltar à infância; barracas de Glamping, para quem quer acampar e mesmo assim ter o conforto de uma cama de casal; e um veleiro que foi estacionado no meio da mata e foi reformado para também abrigar um quarto do hostel.

“O perfil do hóspede que busca esse tipo de acomodação é aquele que tem tesão mesmo em viver uma experiência diferente em cada viagem. Por isso estamos sempre nos reinventando com a ideia de que a mesmice não pode acontecer”, analisa o empresário, que ressalta que esses são os quartos que mantém a maior taxa de ocupação média do empreendimento.

RETOMADA CONSCIENTE DO TURISMO

Aos poucos, e cada um no seu tempo, os viajantes começam a buscar opções para aproveitar fins de semana em segurança. A Ilhabela é um dos destinos mais procurados para quem quer curtir uma praia e o contato intenso com a natureza.

Para garantir que a equipe e os hóspedes permaneçam em segurança, o hostel está adotando todas as medidas de prevenção, de higienização e distanciamento que são preconizadas pelas autoridades no assunto.

Além disso, todo processo de checkin é realizado online. O hóspede recebe as orientações por email e evita contatos na recepção do hostel. O café da manhã também deixou de ser servido no estilo buffet e agora cada um recebe os alimentos direto na mesa. Os colaboradores estão equipados com todos os equipamentos de segurança necessários e a higienização dos quartos, que já era intensa, foi reforçada.

Hostel da Vila

R. São Benedito, 202 Centro
Centro Histórico - Ilhabela
https://hosteldavilailhabela.com.br/
(12) 9.9791-4088
(12) 3896-2096

Gostou do post? Nos conte nos comentários e compartilhe com os amigos. Nos acompanhe nas redes sociais:

Me chamo Carla Sabrina sou negra, mãe e candanga. Graduanda de Comunicação Social, na área de Publicidade, consultora de moda e marketing, e influenciadora por paixão.

You Might Also Like

0 comentários