Artista indígena do Parque do Xingu presenteia hotel em Brasília com obra de arte - Nica por aí

Artista indígena do Parque do Xingu presenteia hotel em Brasília com obra de arte

  • segunda-feira, dezembro 14, 2020
  • By Carla Sabrina
  • 0 Comments

Pintura será exibida permanentemente no B Hotel, na entrada de uma das salas de eventos

B Hotel, um dos hotéis mais charmosos de Brasília, recebeu um belo reforço no seu já prestigiado acervo de arte, disposto nas paredes e ambientes do inconfundível prédio de janelas irregulares, projetado pelo renomado arquiteto Isay Weinfeld. O hotel, situado no Eixo Monumental, foi presenteado com uma colorida tela pintada a mão pelo artista Anuiá Amarücamaiurá, do Parque do Xingu, no Mato Grosso.

O trabalho artístico de Anuiá Amarü, como gosta de ser chamado, busca inspirações no coletivismo, na ancestralidade e na cosmologia do seu povo ao recriar nas telas o grafismo adotado em algumas pinturas corporais realizadas com jenipapo nos rituais Quarup, que tem como principal objetivo a quebra do luto e da tristeza e a propagação da felicidade.

Para a obra entregue ao B Hotel, Anuiá pintou um conjunto de quatro telas, que juntas formam a representação gráfica e cosmológica de uma borboleta, segundo a crença dos povos Yawalapiti e Kamayurá, etnia dos seus pais, que enxergavam nos desenhos uma expressão relacionada ao seu meio ambiente natural, seja ele físico ou espiritual.

Fora a inspiração central da obra, as cinco cores presentes na tela pintada por Anuiá, representam significados distintos: o branco retrata as nuvens, o azul o céu e os rios, o amarelo as borboletas, o vermelho urucum e o preto o jenipapo. 

A tela pintada por Anuía, se juntará a mais de 100 peças de arte indígenas já presentes no B Hotel, como cestas, esculturas, quadros e objetos de decoração em geral dos povos Caraja (TO), Xingu (MT), Kayapó (PA), Yanomami (AM), Guarani (RS) e outros.

Além da obra realizada para o B Hotel, as pinceladas de Anuiá também estão presentes e espalhadas por todo o Brasil, inclusive em construções assinadas por Oscar Niemeyer, como o Memorial dos Povos Indígenas, também em Brasília.

Com o novo quadro pintado para o B Hotel, Brasília passa a ter 5 obras autorais de Anuiá espalhadas pela cidade. O artista, que vem de uma família de pajés e logo se tornará líder do seu povo, começou a sua trajetória em 2014 e aprendeu a pintar, tocar flauta e a construir residências típicas com os pais e avós.

Sobre o B Hotel

Inaugurado em 2018, o B Hotel sugere uma nova forma de viver a intrigante e curiosa capital do país. Projeto do renomado arquiteto Isay Weinfeld, o hotel presta homenagem à Brasilia, ao adotar os famosos cobogós, pilotis e vãos abertos, características marcantes da arquitetura da cidade. Os 306 apartamentos e Suites se distribuem por 15 andares, e vão de 28 a 280 m2. Madeiras claras, leveza do mobiliário e objetos que adornam os espaços conferem elegância e harmonia aos ambientes. Conforto é o que não falta: bancada para trabalho, Smart TV, mini-bar, cama king size, lençóis e toalhas Trousseau, banheiro moderníssimo com louça importada e amenidades L’Occitane, criam o clima perfeito para relax e descanso. 

Na cobertura, - onde ficam a piscina e o Bar 16 -  hóspedes e passantes disputam lugares para desfrutar de drinks, petiscos e do famoso entardecer que colore toda a cidade. A gastronomia é um capítulo à parte, sob o comando do talentoso chef Jean-Yves Poirey, que adiciona às receitas clássicas francesas pitadas contemporâneas e regionais, no restaurante Térreo, em um lobby amplo e elegante. Para eventos e convenções, o B Hotel disponibiliza Foyer, além de salas espaçosas e modernas atendendo até 400 pessoas.

Gostou do post? Nos conte nos comentários e compartilhe com os amigos. Nos acompanhe nas redes sociais:

Me chamo Carla Sabrina sou negra, mãe e candanga. Graduanda de Comunicação Social, na área de Publicidade, consultora de moda e marketing, e influenciadora por paixão.

You Might Also Like

0 comentários