O primeiro hotel Orient Express em Roma - Nica por aí

O primeiro hotel Orient Express em Roma

  • sexta-feira, abril 16, 2021
  • By Nicole Regiane
  • 0 Comments

Há 150 anos atrás, Georges Nagelmackers criou a Compagnie Internationale des Wagons-Lits (companhia de trem com dormitório internacional). Seus primeiros trens de luxo logo partiram pela Europa. Alguns anos depois, o lendário trem Orient-Express conectou Paris à Constantinopla e o resto é história. Graças ao sucesso do trem, la Compagnie des Grands Hôtels foi lançada. À medida que os trens viajavam pelo mundo, suntuosos hotéis-palácio que incorporavam a arte de viver, no estilo Expresso do Oriente, abriam suas portas em todo o mundo.

Hoje, a história continua. E a Orient Express escolheu Roma, "a Cidade Eterna", como o primeiro destino para sua coleção de hotéis. A inauguração está prevista para o final de 2023.

Roma: uma parada histórica

Em 1877, os primeiros passageiros da Compagnie Internationale des Wagons-Lits desembarcaram em Roma, cidade que acabava de ser eleita a nova capital de uma Itália unificada. O mundo descobriu apaixonadamente toda a história e maravilhas da Roma Antiga. A capital italiana logo se tornou um dos lugares mais populares para se visitar. Vários trens, incluindo o Nice & Rome Express e o Cannes-Florence-Rome, viajavam para a cidade.

Orient Express: Piazza de la Minerva

No coração do Centro Histórico de Roma, no bairro Pantheon, o primeiro hotel Orient Express - marca que faz parte do portfólio da Accor - encontrou um endereço de prestígio na Piazza de la Minerva. O local fica próximo à Igreja de Santa Maria sopra Minerva, a única igreja de estilo gótico em Roma e lar do Cristo de Miguel Ângelo, em frente a um obelisco egípcio do escultor Bernini. Orient Express escolheu o antigo Palazzo Fonseca, um palácio do século 17, para ser o primeiro hotel a celebrar toda a rica herança e arte de viver do Expresso do Oriente.

O hotel foi construído em 1620, por ordem dos Fonseca, uma rica família aristocrática do Reino de Portugal que se estabeleceu em Roma no século XV. O local foi inaugurado como hotel no início do século XIX, antes de receber o nome de Grand Hotel de la Minerva, em 1832.

Orient Express Grand Hotel de la Minerva: a alma dos viajantes

Por trás de sua fachada do século 17, este hotel histórico tem um lobby decorado com colunas romanas e esculturas de Rinaldo Rinaldi, um discípulo de Canova, além de um terraço panorâmico onde você pode admirar a cúpula do Panteão ou do Sant'Ivo e o telhado de o Quirinal.

Durante dois séculos, os maiores viajantes passaram por este hotel histórico. Como uma parada no "Grand Tour", que levou jovens aristocráticos por toda a Europa, bem como amantes da arte, colecionadores, religiosos e intelectuais, o hotel deu as boas-vindas ao escritor, aventureiro e viajante Herman Melville. Stendhal ficou lá por alguns meses e encontrou inspiração para escrever suas Promenades em Roma. George Sand, que amava a Itália, fez uma longa viagem para lá, em 1855. Mais tarde, o escritor Thomas Bernhard criou Murau, o personagem de seu romance, The Extinction .

Abertura em 2023

"Nos últimos 150 anos, Orient Express tem exaltado a arte de viajar com seus trens de luxo, suas experiências únicas e suas coleções de objetos raros", explica Guillaume de Saint Lager, vice-presidente do Orient Express, acrescentando: "Hoje, uma nova era se inicia, o lançamento de uma coleção de hotéis exclusivos no mundo, em uma das capitais mais românticas da Europa. É o lugar perfeito para escrever os próximos capítulos da história do Orient Express".

 

Gostou do post? Nos conte nos comentários e compartilhe com os amigos. Nos acompanhe nas redes sociais:

Nasci em Brasília, mas morei 6 anos em Ottawa no Canadá. Já tive o prazer de conhecer mais de 90 lugares e 13 países. E foi essa minha paixão por culturas novas que me levaram a começar a compartilhar as minhas aventuras na internet.

You Might Also Like

0 comentários