Um jeans, todos os estilos: demanda por versatilidade, autenticidade e, sobretudo, conforto, transformam o mercado Jeanswear na pandemia - Nica por aí

Um jeans, todos os estilos: demanda por versatilidade, autenticidade e, sobretudo, conforto, transformam o mercado Jeanswear na pandemia

  • terça-feira, julho 06, 2021
  • By Carla Sabrina
  • 0 Comments


A moda mudou e conforto passou a ser a palavra de ordem, juntamente com a autenticidade. Marcelo Oliveira, analista de sistemas de 44 anos, é um exemplo dessa nova demanda. “Fiquei muito tempo de home office sem precisar usar uma calça jeans. Agora, quando preciso usar, o mínimo que espero é a peça não me aperte”, conta. Pensando nesse público, a Cedro Têxtil uniu sua expertise de 148 anos no Brasil com a tecnologia da The LYCRA Company para lançar, em primeira mão no mundo, o Comfy: um elastano LYCRA® diferente e robusto, que permite a confecção de peças que equilibram o conforto e a sustentação, sem sacrificar nenhum dos dois atributos. A novidade está presente no FitsYou, denim que também faz parte da coleção Sentidos.


O produto é a grande aposta para a moda jeans em todo o país e se adapta de modelagens mais ajustadas àquelas mais amplas, para peças de cima ou de baixo, como jaquetas, bermudas, shorts e calças, nas linhas feminina, masculina e infantil. “O FistYou é inovador porque tem muito strech, mas traz um conforto muito superior aos artigos com algodão elastano, se ajustando aos corpos mais distintos de um país com dimensões continentais como o Brasil”, detalha Joanna Carrara, estilista da Cedro Têxtil. Como resultado, teremos peças com um melhor ajuste, dando a impressão que a peça foi feita sob medida para o consumidor. A calça não sai do lugar, mantendo sua forma e funcionalidade. 


É exatamente o que busca Mariana Dutra, fisioterapeuta de 28 anos. Ela vive uma rotina corrida indo de um hospital a outro, mas gosta de peças que marquem o corpo sem apertar, permitindo movimentos mais amplos. “Eu adoro jeans, uso pra trabalhar e em momentos de lazer, por isso prefiro modelos que se adaptem aos dois momentos e que durem mais”, afirma. O que Mariana procura faz parte de uma mentalidade de consumo conhecida como smart fashion, em que os consumidores priorizam produtos de qualidade, que tenham uma vida útil maior e possam ser usados com várias combinações. É um apelo sustentável, porém também econômico, que tende a crescer neste período de pandemia.

A Cedro já estava se preparando para este novo perfil de consumo e não foi pega de surpresa quando, antes do previsto, os consumidores começaram a demandar extremo conforto, estilo marcante e versatilidade. “Um exemplo é a demanda pelo vintage, que cresceu ainda mais com as pessoas em casa, convivendo com seus pais e avós. Mas antes mesmo da pandemia já observávamos este movimento, que hoje classificamos mais como comportamento de consumo que temos considerado em todas as nossas últimas coleções”, explica Joanna.


Após ficar um ano dedicada a pesquisas e coleta de informações de insumos sobre o mercado brasileiro, a Cedro Têxtil apresentou recentemente sua primeira coleção pós-pandemia, a Sentidos. Nela, o vintage está presente com os lançamentos Yudi, Nagano e Calan, sendo este último um denim preto com aspecto bem desbotado, que atende aqueles que buscam um jeans escuro que tenha uma estética mais antiga. “O interessante nesse tipo de tecido como o Calan é que as confecções têm diversas possibilidades com um único tecido. Se quiser uma peça com aspecto vintage, é possível, mas se quiser um jeans com mais cara de sarja, basta amaciar na etapa de lavanderia. Robusto, ele atende modelagens mais largas ou peças mais retas e fica muito bonito se aplicados efeitos químicos ou desgastes”, detalha Ismahir Sotero, técnico de lavanderia da Cedro.


A versatilidade, em especial, vem sendo uma solução encontrada pelas confecções para atender seus clientes e possibilitar a recuperação do mercado têxtil, um dos que mais sentiu os impactos da pandemia. E vem dando certo, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) que mostram que, no primeiro quadrimestre de 2021, a produção têxtil cresceu 30,9% e a de confecção, 27,6%. Segundo Eduardo Vaz, responsável pelo marketing da empresa, outro fator que contribuiu para a ampliação do portfólio das empresas do setor foi a digitalização do mercado.


“Antes da pandemia ainda havia marcas que eram conhecidas por um determinado tipo de jeans, atendendo um público específico. Agora, principalmente com o aumento das vendas online, os clientes querem encontrar todas as soluções em um só lugar. Confecções do Nordeste e Centro-Oeste, por exemplo, se fortaleceram com esse movimento e estão se posicionando como lançadoras de uma oferta completa de moda para seus públicos, não dependendo mais das marcas do Sudeste”, observa.

 

Mas e as tendências?


Para a estilista da Cedro, esse novo comportamento de consumo não significa o fim das tendências. “A Cedro inclusive combina muito bem isso ao trazer para o mercado inovações que atendam todos os mercados, de Norte a Sul do Brasil. Porém notamos que estamos caminhando cada vez menos para o nicho e cada mês mais para a versatilidade, buscando ter o melhor produto para a maior variedade de aplicações possível”, diz. Para finalizar ela aponta qual a principal modelagem do momento na moda feminina e masculina e o que elas têm em comum:

 

  • Wide leg: justa na cintura e larga ao longo das pernas, é a modelagem da vez na moda feminina, desde grandes grifes a magazines. A grande vantagem de ter uma peça dessa modelagem com um tecido premium como o FitsYou, da Cedro, é poder marcar a cintura sem apertar, modelando o corpo com extremo conforto.
  • Jogger: adaptada do moletom, essa modelagem no jeans fica ainda mais bonita, mesclando o estilo urbano com o esportivo ao explorar conforto e funcionalidade, com vários bolsos. Apesar de bastante diferente da wide leg, ela também fica perfeita com o FitsYou.

Gostou do post? Nos conte nos comentários e compartilhe com os amigos. Nos acompanhe nas redes sociais:

Me chamo Carla Sabrina sou negra, mãe e candanga. Graduanda de Comunicação Social, na área de Publicidade, consultora de moda e marketing, e influenciadora por paixão.

You Might Also Like

0 comentários